Lifelong Learning: A Nova Tendência das Empresas para Auxiliar no Aprendizado Contínuo

Em um contexto em que tudo se encontra mais tecnológico e inventivo, a sede por adquirir novos conhecimentos é frequente. A busca pelo aprendizado contínuo, conhecida também por Lifelong Learning, é vista como uma estratégia de requalificação , tornando o colaborador mais preparado para desenvolver suas habilidades e competências em diferentes áreas da vida.

A principal característica do Lifelong Learning é a educação como um fato crucial e fundamental para o desenvolvimento pessoal do colaborador. Então, é um processo enriquecedor que afeta positivamente, contribuindo para o crescimento profissional ou pessoal, do meio em que está inserido.

O que é o Lifelong Learning?

O conceito de lifelong learning, é traduzido como aprendizado contínuo. O Lifelong Learning surgiu em um contexto social em que as pessoas  demonstravam o desejo de encontrar nossas possibilidades e conhecimentos ao longo de sua jornada profissional e pessoal.

A visão do aprendizado contínuo surgiu a partir de 3 órgãos internacionais, sendo: UNESCO, Conselho Europeu e a OECD (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico), no início dos anos 70. O objetivo destas organizações era de reformular as metodologias da educação europeia e dessa forma, expandi-la para diferentes locais, como por exemplo o ambiente corporativo.

Quais são os pilares do lifelong learning?

O lifelong learning possui 4 pilares fundamentais que influenciam na compreensão do aprendizado: aprender a conhecer, a fazer, a conviver e a ser. 

Aprender a conhecer

Neste primeiro pilar, o intuito é selecionar os assuntos que nos interessam antes de procurarmos por novas informações. Além disso, o aprender a conhecer relaciona-se diretamente na criação do pensamento crítico e analítico. Ou seja, o indivíduo passa a aplicar aquilo que aprendeu em sua jornada.

Dessa forma, estará pronto para elaborar seus objetivos, sejam profissionais ou pessoais, e passa a adquirir o domínio sobre os diversos aspectos de sua caminhada.

Aprender a fazer

O aprender a fazer tem seu foco na praticidade, onde o objetivo é colocar as suas habilidades em prática. Para que assim, tenha como fortalecer as relações interpessoais no ambiente de trabalho e tomar decisões mais assertivas e eficazes.

Aprender a conviver

Esse aprendizado está relacionado diretamente com a maturidade, visto que é entendido a partir de contextos e situações (positivas ou negativas) que vivemos ao longo da vida. É através deste modelo que aprendemos a estar prontos para colaborar com outras pessoas, agregando com os conhecimentos pessoais e profissionais para crescer coletivamente. 

Aprender a ser

Aprender a ser está em paralelo com a preparação para o futuro trabalho, aliando os fatores racionais e emocionais para se tornar um profissional diferenciado. O lifelong learning tem como objetivo macro, desenvolver a organização pessoal, para o profissional saber como se expressar, posicionar, e se comportar em situações de conflito em potencial.

Como aderir ao lifelong learning?

O estilo de vida do aprendizado contínuo pode ser visto com resistência por outras pessoas, porém o mesmo direciona para novos caminhos que contribuem positivamente a busca pelo conhecimento.

Ainda, os diferentes canais de comunicação impostos atualmente em nossa sociedade, apresentam uma proposta mais versátil do que a estrutura tradicional das escolas e universidades.  Um exemplo são as redes sociais que permitem contato com outras diferentes realidades, como tutoriais, workshops e lives, entre outros que possam favorecer as novas fórmulas de ensino e capacitação.

Figura de um homem dentro de um monitor de computador, gesticulando procurar e/ou aprender mais sobre algo.

Ainda não conhece a Vivaintra? Então,  cadastre-se gratuitamente e conheça essa solução que vai mudar sua forma de se comunicar. Além disso, confira nossos posts sobre Comunicação.

You May Also Like
Leia mais

A Importância de ter uma Gestão de Tarefas

Índice do Post Hide 1° Benefício: informações centralizadas2° Benefício: comunicação refinada3° Benefício: controle e gestãoConclusão A gestão de…