Dia 26/03 – Aryadne Ramos, da equipe de Gente & Cultura da Vivaweb, falou pra gente como ser mais produtivo com o método 5s! Foi um momento único e muito esclarecedor! Acesse e confira, Semana do Colaborador: produtividade com 5s!

Portanto, Aryadne, conseguiu transmitir seus ensinamentos com uma naturalidade e ainda nos deu a oportunidade de dividir com todos a sua bagagem de vivências com o método 5s. 

Ela começou explicando o que é o Método 5s, sendo assim, foi bem objetiva em esclarecer a metodologia. O 5s surgiu no Japão na década de 50, com o objetivo de tornar as indústrias mais produtivas. A Metodologia visa melhorar o ambiente de trabalho, bem como aumentar a produtividade, além, de pensar na qualidade total de uma organização. O 5s tem como base cinco sensos: utilização, organização, limpeza, bem estar e autodisciplina.

Conheça um pouco mais sobre os conceitos, explicou ela, um por um, deixando tudo muito claro.

Seiri – Senso de utilização

Esta é uma prática de verificar todas as ferramentas e materiais de trabalho e manter apenas os itens necessários para desempenhar a função. Sendo assim, o que não for utilizado, pode ser guardado ou descartado. Por exemplo, combate ao desperdício: impressão de papel na impressora

Seiton – Senso de organização

O objetivo dessa etapa está em identificar e arrumar tudo para que qualquer pessoa possa localizar facilmente. Organize os materiais sejam úteis, sejam eles físicos ou digitais. Você pode colocá-los em pastas do Computador, ou por exemplo, utilizar o diretório de arquivos.

Seiso – Senso de limpeza

Nesta etapa aprendemos a eliminar a sujeira e como não produzir mais sujeira nos ambientes que frequentamos. Bem mais que uma etapa, é a implantação de uma cultura dentro da empresa. Como resultado, um ambiente limpo e organizado melhora a imagem tanto interna como externa da empresa. Por exemplos, salas que utilizamos, carros empresariais – zelo cuidado

Seiketsu – Senso de saúde 

Nesta etapa padronizamos na empresa práticas que prezam a saúde. A etapa consiste em aplicar uma cultura na equipe em geral, mas que também parte o individual e cada colaborador deve prezar pela higiene individual. Sendo assim, esta etapa também pode ser chamada de senso de padronização.

Exemplos: limpeza das mãos, exames de saúde (periódicos) e ergonomia

Shitsuke – Senso de disciplina 

É uma ferramenta desenhada para garantir o funcionamento normal de todas as funções “S” descritas. Por meio da autodisciplina, será possível manter o cumprimento das novas práticas adotadas.

Exemplos: pontualidade, check list da área e procedimentos mais complexos

Gostou do conteúdo? Para acessar essa live na íntegra, acesse o link abaixo! 

Live 

Se preocupar com o seu colaborador é algo que traz valor e vai de acordo com as expectativas das pessoas que ali trabalham! 

Já conhece a Vivaintra? Então, faça um cadastro gratuito por 30 dias e aproveite para se conectar com todos da sua empresa.

0 Shares:
You May Also Like